sexta-feira, 25 de março de 2011

Marlene Dietrich - 1901/1992

Maria Magdalene Dietrich nasceu em Berlim, Alemanha. Era filha de Louis Erich Otto Dietrich e Wilhelmina Elisabeth Josephine Felsing, e tinha uma irmã um ano mais velha: Elisabeth. Abaixo, Marlene, em 1904:




Abaixo, Marlene em 1906:




Seu pai morreu em 1911, quando ela tinha 10 anos. Em 1916, sua mãe casou-se novamente, com Eduard von Losch. Mas ele morreu pouco tempo depois.


Sua carreira cinematográfica começou em 1923, com The Little NapoleonMan by the Wayside e Love Tragedy. Abaixo, a atriz e o ator Wilhelm Dieterle, em 1923:




Em 1924, mais dois filmes: Der monch from SantaremLeap Into Life. Neste mesmo ano, ela se casou com Rudolf Sieber (maio) e teve uma filha, Maria Elisabeth Sieber (dezembro). 


Em 1925, trabalhou em Dance Mad. Mas ela também trabalhou em muitas peças teatrais, como A Megera Domada e Sonho de Uma Noite de Verão, de Shakespeare, A Caixa de Pandora (de Frank Wedekind), e outras.


Em 1926 trabalhou em Manon Lescaut e Madame Doesn't Want Children.


Em 1927, fez Eine Dubarry von heuteDer JuxbaronKopf hoch, Charly!His Greatest BluffCafe Elektric. Abaixo, a atriz em 1927, com 26 anos:




Em 1928, Marlene fez Prinzessin Olala e em 1929 fez Dangers of the Engagement PeriodI Kiss Your Hand, MadameThe Woman One Longs ForThe Ship of Lost Men. Esses 18 filmes (1923 a 1929) foram todos mudos. Abaixo, Marlene em 1929:






Em 1930, Marlene Dietrich estrelou o filme O Anjo Azul, com Direção de Josef Von Sternberg (1894/1969). Esse filme é considerado o primeiro grande filme sonoro alemão, e mostra a história de um professor (Emil Jannings, 1884/1950), que se apaixona por uma cantora de cabaré, Lola Lola. Esse filme levou Dietrich ao estrelato e lhe trouxe fama mundial. Abaixo, Marlene Dietrich em cena de O Anjo Azul, cantando Falling In Love Again:


video


Com a fama, Marlene Dietrich mudou-se para os Estados Unidos, e foi contratada pela Paramount, como resposta à contratação de Greta Garbo pela MGM. Nos EUA, ainda em 1930, Dietrich fez Marrocos (Morocco), com o ator Gary Cooper (1901/1961):




Em 1931, ela fez Dishonored. Abaixo, com sua família, neste ano:






Em 1932, fez Shanghai Express e Blonde Venus (com Cary Grant). Nessa época, ela já estava se adaptando ao papel de "vênus platinada" criado por von Sternberg, que a dirigiu em vários filmes:




Em 1933, ela trabalhou em The Song of Songs, em 1934 fez The Scarlet Empress e em 1935 fez The Devil is a Woman. Com os dois últimos, completou uma série de sete filmes em que foi dirigida por Josef Von Sternberg, a começar por O Anjo Azul (The Blue Angel). Dessa época, apenas The Song of Songs foi dirigido por outro Diretor (Rouben Mamoulian). Abaixo, Dietrich em 1935:






Depois de von Sternberg, Dietrich foi dirigida por vários diretores de primeira grandeza:


1936I Loved a Soldier (dirigida por Henry Hathaway);
1936Desire (dirigida por Frank Borzage, com Gary Cooper);




1937Angel (dirigida por Ernst Lubitsch);
1941The Flame of New Orleans (dirigida por René Clair);




1948A Foreign Affair (dirigida por Billy Wilder);




1950Stage Fright (dirigida por Alfred Hitchcock);
1952Rancho Notorious (dirigida por Fritz Lang);
1957Witness for the Prosecution (dirigida por Billy Wilder, com Tyrone Power e Charles Lughton);




1958Touch of Evil (dirigida por Orson Welles, com Charlton Heston, Orson Welles, Janet Leigh e Zsa Zsa Gabor).






Ela também trabalhou com atores famosos, como John Wayne (Seven Sinners, 1941The SpoilersPittsburgh, ambos de 1942), Orson Welles (Follow the Boys, 1944), David Niven, Cantinflas, Shirley MacLaine, Frank Sinatra (todos em Around the World in Eighty Days, 1956), Vittorio De Sica (The Monte Carlo Story, 1957), Spencer Tracy, Burt Lancaster, Richard Widmark, Judy Garland (Judgement at Nuremberg, 1961), Audrey Hepburn e William Holden (Paris When It Sizzles, 1964), David Bowie, Kim Novak e Sydne Rome (Schöner Gigolo, armer Gigolo, 1979). Abaixo, Marlene em 1961:






Na época da Segunda Guerra Mundial (1939/1945), Dietrich ajudou os Estados Unidos na luta contra Hitler, e gravou a música Lili Marlene, que era adorada por ambos os lados, no conflito. Em 1947, ela recebeu a Medalha Presidencial da Liberdade, dos EUA, e a Legião de Honra, do Governo francês. Seu último filme foi Marlene (1984), onde só era ouvida sua voz. Abaixo, Lili Marlene na voz de Marlene Dietrich:


video


Marlene Dietrich em 1967:




Marlene Dietrich em 1973:




A filha de Marlene Dietrich, nascida em 1924, é conhecida como Maria Riva. Também seguiu a carreira de atriz e teve dois filhos, J. Michael Riva e Peter Riva. Abaixo, Maria Riva em 2005:







Nenhum comentário:

Postar um comentário